segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Dicas para desfrutar mais dos seus relacionamentos



O ser humano é relacional, ele existe na relação com o outro e é na postura que adota, nos diferentes tipos de relacionamento que vai tendo, que ele  se vai conhecendo melhor e que vai evoluindo e aprendendo, se estiver recetivo a isso. De seguida deixo-te algumas dicas que permitem que desfrutes mais dos teus relacionamentos.

Os relacionamentos não existem para te fazer feliz

Esta dica é essencial e se a perceberes bem poderá ser transformadora na tua vida porque ao contrário do senso comum que procura encontrar a felicidade nos seus relacionamentos e isso ocorre desde cedo na busca de amor e aceitação entre pais e filhos, continuando mais tarde na busca pela cara metade. Os relacionamentos não nos fazem felizes eles apenas refletem a felicidade que existe dentro de nós, os relacionamentos podem evidenciar a nossa essência feliz, assim como também existem para nos tornar mais conscientes do que somos e ai cabem também alguns aspectos nossos que julgamos como menos agradáveis.

Estar presente para o outro

Quando está num relacionamento se se permitir estar presente de verdade para o seu parceiro tal como ele é e não como julga que ele deve de ser, verá que isso a fará desfrutar mais desse relacionamento ou então concluir que de facto já nada terá a aprender com essa relação e que é chegado o momento de se libertarem um do outro e passarem à fase seguinte. De uma forma ou de outra só terá a ganhar com isso e o seu parceiro também. Estar presente passa por criar espaço para que cada um seja honesto começando por si mesmo, ser honesto consigo e desse modo honesto com o seu companheiro.

Questione os seus pensamentos

Os seus pensamentos e aquilo que você é não são uma e a mesma coisa. Os pensamentos ocorrem em si, você é o espaço onde eles se manifestam e é a atenção que lhes dá que determina o poder que teem na sua realidade. Quanto mais apegada estiver aos seus pensamentos, quanto mais achar que aquilo que pensa é aquilo que você é, mais propícia a sofrer estará. Se se permitir questionar os pensamentos verá que muita das vezes aquilo que pensava ser uma coisa não o é de facto. Os seus pensamentos são uma visão parcial da realidade e não a realidade como ela é, assim resulta igual para o seu companheiro e quanto mais apegados a esses pensamentos estiverem mais irão guerrear na defesa das suas versões do real

Cuide de si

Quanto melhor cuidar de si melhor poderá cuidar da sua relação e desde logo do seu companheiro porque por vezes o melhor para o seu relacionamento pode não ser o que no imediato seja o melhor para as expectativas do seu companheiro. Cuidando de si, do seu bem estar mais disponível para dar o seu melhor estará e isso notar-se-à no seu relacionamento. Se colocar sempre em primeiro lugar as necessidades do outro sem atender às suas daí resultará uma maior desgaste da sua parte e com o tempo isso afetará o seu relacionamento pois cada um só pode dar aquilo que tem para dar. Logo quanto melhor estiver consigo melhor será aquilo que tem para dar, para contribuir no seu relacionamento.

Amor incondicional não implica dizer sempre sim

O verdadeiro amor é incondicional já o amor romântico é condicional, ele está condicionado ao interesse individual de cada uma das partes. No amor romântico aquilo que se procura é que o outro cumpra com as nossas expectativas, que nos dê aquilo que cremos que nos falta e quando o outro não corresponde a tal surgem as desavenças. Por outro lado por vezes na procura de manter esse amor romântico uma das partes cede para ir ao encontro da vontade do outro, dizendo sempre sim ao que o outro deseja com medo de que se não for assim o outro possa ir embora. No entanto o amor incondicional não implica dizer sempre sim, por vezes o maior sinal de amor é dizer não, é chamar o outro à razão para que a partilha seja mútua em prole de um bem comum.

Estas dicas poderão ajudar a que desfrute mais dos seus relacionamentos mas mais do que ter isto como um conjunto de regras que deva cumprir à justa elas servem para que ganhe mais consciência de si e que fazendo isso mais em contacto com a sua essência, seguindo a sua intuição poderá melhorar em cada momento a sua relação com os outros.

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Como sabotas a tua vida


De verdade somos nós os principais inimigos que podemos conhecer na nossa realidade, são os nossos pensamentos sabotadores que mais obstáculos nos criam e que na maior parte das vezes são inconscientes, mas os seus efeitos são bem visíveis e sentidos. Veremos de seguida alguns exemplos desses sabotadores da nossa realidade.

Comparar com os outros

Isto é algo que fazemos com frequência e que apenas nos complica a realidade quando entramos nessa competição que não é mais do que um sugador de energia e alegria. Porque quando te comparas normalmente é com aqueles que crês terem mais do que tu, seja bens materiais, seja status social, seja diversão ou qualquer outra coisa que valorizes. Porque quando nos comparamos tendemos a achar que os outros estão sempre melhor, ou que já fizeram mais do que tu na tua idade e isso apenas complica a tua realidade, a tua relação contigo mesmo e a tua realidade. 

O teu termo de comparação deve ser tu próprio, procurar ser melhor hoje do que fostes ontem, valorizando as pequenas coisas devidamente para que melhor possas desfrutar das grandes. Isso não significa que não possas olhar em teu redor e ver como os outros estão, até porque a realidade é um espelho da tua vida interna, a questão está na forma como o fazes, no impacto que permites que tenha em ti, se o usas como referencial e motivador para te conheceres melhor e ir mais além é positivo. Mas se o fazes para te colocar em baixo crendo que os outros conseguem e tu não, então é contraproducente, não te serve em nada.

Criar demasiadas expectativas

As expectativas que crias quando desmesuradas, quando irrealistas sabotam grandemente a tua realidade. As expectativas levam-te ainda para longe do momento presente, do agora, que é na verdade o único momento em que vives de verdade, tudo o resto é mera ilusão. 

Uma expectativa é uma estória que crias em torno da tua realidade, como julgas que deveria de ser, seja o comportamento de alguém que te seja próximo, seja o resultado de uma ação tua. Mas as coisas são como são e não como julgas que devem de ser. Tu não controlas como as coisas são, mas controlas como reages a essas coisas, controlas o impacto que permites que tenham sobre ti e a tua realidade. 

Quanto maiores forem as tuas expectativas maiores serão as probabilidades de saíres frustrado, de te desiludires com a realidade e a forma como esta se desenrola. Quanto menos expectativas criares maior é a probabilidade de seres surpreendido positivamente pela vida, porque esta sabe o que é o melhor para ti, e tu és essa vida, não és algo separado dessa vida, um mero acessório da mesma.

A interpretação da realidade não é a realidade
Tendes a ter como verdade a forma como interpretas a tua realidade e achas que os outros deveriam ter uma interpretação semelhante à tua senão estarão errados. E na defesa dessa interpretação da realidade vais dando aso à criação de conflitos na tua realidade porque de facto existem tantas realidades quanto o número de pessoas que existem. 

Cada pessoa tem a sua versão do que é real sendo que nenhuma possui a verdadeira versão do que é real porque a perceção humana, a consciência humana não possui a amplitude suficiente para abarcar a totalidade do real e é perfeito que assim seja, isso não é um defeito, é feitio. É suposto ser assim, pois é na relação entre essas diferentes visões do real que a essência, a consciência do todo, se vai experienciando e conhecendo. 

O bom disto é que se te permitires abertura de espírito só terás a ganhar com as diferentes visões do real que os outros humanos com quem interages possuem. Pois a tua visão já está garantida e não tens de abdicar dela, podendo no entanto acrescentar uma visão diferente à que já tens e desse modo ficarás mais rico, mais sabedor. Podendo sempre após te permitires ver de acordo com a visão do outros achar que a tua visão da realidade é a mais útil para ti, a que mais sentido faz para ti e isso está bem porque a tua vida é tua para viver, mais ninguém a vive por ti.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...