segunda-feira, 30 de abril de 2012

Coragem para agir


Coragem é agir com o coração e fazer aquilo que te parece o melhor,ainda que tenhas receio vais em frente e fazes.Arriscas, pois se o resultado fosse certo,fosse seguro, não precisarias de coragem para o fazer.

É a coragem que te faz abandonar a tua zona de conforto e entrar no desconhecido,pois aquilo que te é conhecido já não te fará evoluir mais, a inovação vem do desconhecido, daquilo que não te é conhecido até agora.Se continuares a fazer o que tens feito até agora terás o mesmo tipo de resultados, se desejas obter resultados diferentes, então tens de começar a fazer, a agir, a pensar de forma diferente.

Fica recetivo à mudança e ela ao acontecer irá começar sempre dentro de ti, é ai que todas as mudanças ocorrem e depois se manifestam na tua realidade.Logo tudo o que precisas para mudar já existe em ti, está é inconsciente e é através do autoconhecimento que descobres todos os recursos que tens e desconheces.

Os neurocientistas cognitivos concluem que a mente auto-consciente contribui com cerca de 5% para a nossa atividade cognitiva e os restantes 95% resultam da atividade da mente subconsciente, isso significa que 95% das nossas ações,decisões e emoções resultam desta atividade subconsciente.


E para tornares-te mais consciente de ti, só vivendo focado no momento presente,observando os pensamentos que passam na tua mente,esses pensamentos ocorrem em ti,mas não te definem a não ser que o permitas.

Age com coragem e cria novos hábitos sobre aquilo que és capaz,pois os limites que julgas ter são resultado das tuas crenças e estas são meros pensamentos a que adicionaste emoção e agiste de acordo com os mesmos.Podes criar novas crenças e quanto mais praticares essas novas atitudes mais elas se cimentam em ti e se enraízam na tua realidade.

Coragem é também confiar na tua essência,confiar na vida e escolher acreditar que a vida está ai para te apoiar, ela quer o melhor para ti.Ainda que aquilo que seja o melhor para ti,não seja perceptível para ti à primeira vista.E não seja necessariamente uma situação prazeirosa,muitas vezes são as situações mais difíceis para nós,são os momento mais tristes, que mais nos fazem evoluir e crescer enquanto humanos.

E ser humanos é isso mesmo, é sentir, é vivenciar cada situação pelo que ela é, seja ela na nossa perceção boa ou má, é estar presente e não virar a cara, é não desistir, é ir até ao fim.

Pois aconteça o que acontecer estaremos sempre bem, a nossa essência é imutável, é perfeita e intemporal,assim fomos criados pelo criador.A nossa essência é feliz,é de paz, é de amor incondicional.E isto não significa que não tenhas momentos difíceis, ou que sintas tristeza,significa apenas que as vives de forma diferente,sabendo que elas não te definem,não te limitam, que são passageiras.

Em cada momento tens a possibilidade de escolher seres uma vítima das circunstâncias ou um agente activo na tua vida,escolhendo agir com amor e partilhando o melhor de ti com todos os que te rodeiam.Que o teu objetivo seja ser hoje melhor do que fostes ontem, e amanhã melhor do que hoje.Em vez de tentares ser melhor do que os outros, a tua competição é contigo próprio.




quinta-feira, 26 de abril de 2012

Cinco ideias para abandonares a tua zona de conforto


A zona de conforto é aquilo que te é familiar,aquilo a que estás habituada, aquilo que te é conhecido.Mas essa mesma zona de conforto não implica que estejas confortável no sentido de te ser agradável,é de conforto porque te é conhecida,mesmo aquelas situações que te desagradam na tua realidade mas que estás habituada a que elas estejam lá. 

Contudo essa zona de conforto limita-te no sentido que te permites permanecer nela,ainda que desejes mudar a tua vida,não o fazes porque receias o desconhecido e então preferes o conhecido, ainda que te possa magoar, do que entrares no desconhecido sem saberes onde te poderá levar.

E na verdade aquilo que mais te faz medo no desconhecido, não é o medo de falhar é antes o medo de seres bem sucedida.O medo de relembrares o teu poder pessoal,relembrares todo o teu potencial,relembrares a essência perfeita que é a tua natureza.

 Enquanto humanos temos mais receio do brilho intenso que existe em nós do que da escuridão do esquecimento, pois enquanto estamos adormecidos temos sempre desculpa para aquilo que deixamos de ser,que deixamos de fazer.É uma forma de nos desresponsabilizarmos daquilo que é a nossa vida,de termos alguém ou algo exterior a nós para culparmos quando as coisas correm mal.

Aceitando-nos como limitados pelo nosso corpo, pelo ego que o controla e pela história que escolhemos acreditar que nos define, escolhemos de facto deixar de assumir a responsabilidade pela nossa vida,deixamos de liderar onde apenas nós podemos liderar, mais ninguém pode viver a nossa vida por nós.

A boa notícia é que nunca é tarde para escolher de novo,para escolher assumir as rédeas da nossa vida e libertarmos todo o nosso potencial para vivermos a vida que merecemos e é nossa por direito.Cada um de nós é uma peça imprescindível da existência,do universo e sem isso ele está incompleto e desequilibrado.

Deixo-te cinco ideias para saíres da tua zona de conforto.


1 Fazer algo de novo
Ao fazeres algo de novo estás a criar novos caminhos no interior da tua mente,estás a agitar as águas calmas do conhecido, a abrir brechas na escuridão do conhecido para deixar passar o teu brilho interior.


2 Errar é aprender
O erro serve para aprenderes,só não erra quem não faz, é através de tentativa e erro que expandes a tua consciência, que expandes o autoconhecimento.


3 Prática traz confiança
É fazendo que se aprende, podes ler os melhores manuais do mundo, ter os melhores professores,mas se não praticares, se não agires não consegues fazer nada.E quanto mais fazes mais confiança ganhas e melhor estás preparada para fazer mais e mais.


4 Reconhecer os medos
O desconhecido dá medo,sair da zona de conforto acarreta algum receio e não há mal nenhum nisso.Reconhecer que se tem medo é natural e é aceitando os nossos medos que os podem enfrentar e lidar com eles por forma a os superar.


5 O desconhecido amplia os limites
É só através do desconhecido que podes ampliar os limites que julgas ter, só indo para lá dos limites podes conhecer onde é que esses limites de facto estão.Sem ir mais além não se pode conhecer onde residem os nosso limites.

Aquilo em que nos focamos expande-se, escolhe focar-te em ser melhor hoje do que foste ontem, e ser melhor amanhã do que foste hoje.Com confiança que o universo está ai para nos apoiar e guiar se assim o permitirmos e estivermos atentos aos sinais que a vida nos vai dando. Aquilo que é preciso da nossa parte é estar presente em cada momento.




segunda-feira, 23 de abril de 2012

Estar do lado das causas




Tal como terminei do video a dizer, tens duas grandes opções que podes tomar e que são estar do lado das causas ou do lado dos efeitos.

Estando do lado das causas, escolhes liderar a tua vida, escolhes tomar as rédeas da mesma, porque esse é o teu estado natural,ainda que não tenhas consciência dele.Pois a realidade de cada um de nós é um espelho do nosso interior, daquilo que é criado na nossa mente, é um reflexo das nossas crenças.

Aquilo em que acreditas de verdade, com plena emoção torna-se real para ti e irás vivenciar de múltiplas formas na tua vida. Tudo começa por um pensamento e esse pensamento resulta de uma perceção do passado, das tuas memórias de situações semelhantes vividas no passado a que associas-te uma emoção, dando assim origem a uma crença.

O bom disto tudo é que é um pensamento e como tal podes deixar partir esse pensamento, deixando de lhe atribuir a tua atenção, deixando de lhe associar uma emoção.Pois ao associares uma emoção estás a reviver vezes sem conta essa situação que deu origem a esse pensamento e logo dando resultado a uma crença que depois serve de padrão para a tua vida.

Nós somos o espaço ilimitado onde ocorrem esses pensamentos e não os pensamentos em si, ou seja, os teus pensamentos não definem quem és, a não ser que o permitas.E nesse espaço podes criar tudo aquilo que quiseres pois todas as possibilidades existem enquanto potencial e é depois a tua atenção focada, associada de emoção que dá origem à sua manifestação na tua realidade.Para os mais céticos a física quântica criou evidência científica disso mesmo.

Quando escolhes estar do lado dos efeitos, tornas-te uma vítima das circunstâncias,delegas o teu poder pessoal no teu exterior,acreditas que nada podes fazer face ao que acontece na tua vida, a não ser ir na corrente, ou seja, ser mais um elemento do "rebanho" sem vontade própria.

Acreditas que tudo está determinado e que tu só podes tentar ser o mais feliz possível face ás circunstâncias,que tens de sofrer bastante para tentar almejar um dia poder desfrutar de momentos de liberdade e plenitude.

Acreditas que o mundo é uma selva, onde é cada um por si, e o bens são escassos e apenas os mais fortes podem vencer e os outros se limitam a tentar apanhar as sobras.

Se for essa a tua escolha não tem mal nenhum, é uma opção que é de teu direito.Contudo fica ciente que a podes mudar a qualquer momento,nunca é tarde para escolher de novo e assumir o controle da tua vida,para assumires o teu poder pessoal e encontrares a paz, a alegria e o amor incondicional na tua vida.

E para fazeres uma escolha consciente tens de viver no agora, só estando presente no momento presente podes viver a tua vida, de outra forma não vives a tua vida,mas sim uma ilusão que chamas de vida.

sábado, 21 de abril de 2012

Deixa que maravilhas aconteçam.


 "Acorda em cada manhã com o pensamento de que alguma coisa maravilhosa está prestes a acontecer."

A vida é perfeita assim como é,por vezes ela parece muito difícil e cheia de sofrimento,mas isso é porque a vemos de um ponto de vista de limitação.Se virmos a nossa vista de um ponto de vista alargado, se conseguirmos ver a grande imagem da nossa vida, veremos que tudo o acontece como tem de acontecer e só acontece aquilo que estamos preparados para lidar.E quanto mais conscientes da nossa essência formos mais perceberemos que estamos ao leme da nossa vida,que ela pode ser melhor para nós se simplificarmos a nossa vida e confiramos na orientação que vamos recebendo.Confia na vida e deixa que maravilhas aconteçam.

sexta-feira, 20 de abril de 2012

10 Coisas para começares a viver em vez de apenas existires



Viver é muito mais que apenas estar vivo, viver é muito mais que apenas existir e fazer o que é suposto.Muitos de nós vive em piloto automático, faz as mesmas coisas vezes sem conta numa rotina castradora que esconde o verdadeiro potencial, o verdadeiro poder pessoal que cada um de nós tem dentro de si. Mas podes mudar esse estado de coisas,se for essa a tua vontade, só depende de ti, possuis em ti todos os recursos para viveres a vida que desejas e mereces.

Deixo-te de seguida uma lista de 10 coisas que podes fazer para começares a viver de facto,
para viveres plenamente:

1 Ama-te
É no amor-próprio que fundas os pilares da tua felicidade,sem ele tudo o resto que consigas é apenas uma ilusão temporária.

2 Sê quem és
Liberta-te desse conflito entre aquilo que és e aquilo que gostarias de ser, pois esse conflito é o que te impede de descobrires que és perfeita assim como és,que te impede de te amares plenamente.

3 Perdoar
Perdoar significa libertares-te da culpa do passado,tenha acontecido o que tenha acontecido, já passou,podes escolher agora viver em vez de reviveres as memórias do passado.

4 Gratidão
Sê grato por todas as coisas boas que existem na tua vida,começando pelas mais simples, como por exemplo um sorriso de uma criança, um por do sol, um passeio na praia, o ar que respiras.

5 Ouve o teu coração
O teu coração sabe o que é o melhor para ti, ele está ai e estará sempre até ao fim.Sente-o e deixa que ele te mostre o caminho,deixa que ele cuide de ti e que te mostre o amor que és.

6 Sorri e brinca
Sorri para a vida e a vida sorri para ti,brinca mais,deixa que a criança interior te mostre como se faz.A vida é demasiado séria para deixares de brincar,aproveita-a bem.

7 Confia na vida
A vida existe para te apoiar,ela está a teu favor, basta-te permitires que ela congemine por ti.Fica atenta aos sinais que ela te dá, aceita-os e aplica-os.

8 Foca-te no positivo
Aquilo em que te focas torna-se real para ti,as pessoas veem aquilo que esperam ver.Se escolheres ver as coisas positivas é isso que irás encontrar em todas as situações.

9 Partilha
É através da partilha que percebes o quão abundante és,e não me refiro a bens materiais,mas sim aquilo que tu és.Dá o melhor de ti, pois só dá quem tem para dar.

10 Vive cada momento
Só o agora existe, tudo o resto são apenas pensamentos,seja do passado ou do futuro.Para viveres só estando presente em cada momento o podes fazer, de outra forma faltas à tua vida.




quinta-feira, 19 de abril de 2012

Ama-me quando menos mereço



"Ama-me quando eu menos mereço,porque é quando eu realmente o preciso", provérbio sueco.

Quem ama incondicionalmente,ama para lá dos defeitos que perceciona no outro,na verdade também ama os defeitos, pois eles também são a pessoa. Ao amar incondicionalmente aceitamos o outro como ele é, em todas as suas facetas, pois não exigimos nada em troca, porque nós só amamos incondicionalmente quando nos amamos a nós próprios,quando temos consciência que todo o amor que julgávamos precisar na verdade já existe em nós.É quem nós somos e assim estamos plenos e criamos espaço na nossa atenção para ver o outro de verdade e não como alguém de quem esperamos que venha acrescentar aquilo que pensávamos que nos faltava.E quanto mais cientes de nós estamos, mais percebemos que o outro quando erra, na verdade está a pedir o nosso amor, pois desconhece que ele também é amor, que ele também possui todo o amor que julga faltar.Quanto mais presente para o outro estivermos mais ele poderá tormar consciência da sua essência de puro amor,paz e alegria.Pois somos todos um, somos todos amor.

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Entendidos



Enquanto seres humanos e vendo-nos como sendo incompletos temos necessidades e uma dessas necessidades é de ser entendidos,principalmente pelas pessoas que nos são mais próximas, ser entendidos significa que o outro nos valoriza, que nos vê como somos.

A necessidade de ser entendido tem a ver com segurança,com perceber que não estamos sozinhos sendo quem somos.Tem a ver com lidar com as emoções que se vivencíam e que existe alguém que nos valida esse sentir, que valoriza a nossa existência.

Isto resulta porque colocamos o nosso valor no exterior de nós, estabelecemos limites para aquilo que julgamos ser e julgamos que precisamos de alguém que nos dê significado,que nos diga que temos valor e que nos assegure que estará lá, junto de nós para nos lembrar vezes sem conta o quão valiosos somos para eles, pelo menos.

A necessidade de ser entendidos dá um significado à vida de cada um, pois se ninguém nos entendesse, seriamos uns alienados da sociedade e nós precisamos da segurança do sentido de pertença.Que também fazemos parte deste mundo e que temos o nosso espaço.

Mas na verdade não precisamos da validação de ninguém, o nosso valor existe por si só, independentemente de que alguém nos diga que temos ou não valor.Somos parte de um todo e sem nós, sem cada um de nós, esse todo perde o equilíbrio.

A única validação que existe é aquela que concedida pelo facto de estarmos vivos,pelo simples facto de existirmos.

Contudo sendo humanos e neste processo de autoconhecimento para evoluir no nosso nível de consciência, ter quem nos entenda estabelece um porto de abrigo, que nos deixa mais seguros para entrar nessa viagem pelo desconhecido que é conhecermos quem somos de facto, de verdade.


E quem melhor do que as pessoas que nos rodeiam para nos sinalizar isso mesmo, pois todas as coisas que não gostamos nos outros sinalizam aspectos em nós que temos de trabalhar para evoluir, e a forma como lidamos com essas pessoas e os desafios que nos presenteiam é um bom indicador de quão bem sucedidos vamos sendo neste processo.
Para melhor entender quem é, veja como está a sua vida neste momento, como estão os seus relacionamentos com as pessoas que fazem parte da sua vida e aquilo que estiver bem para si, cuide com carinho e aquilo que,acha, está mal em vez de rejeitar ou resistir, abrace e esteja recetivo ao que lhe quer ensinar.Permita-se ler os sinais e crescer com isso.

segunda-feira, 16 de abril de 2012

O amor é essencial




Enquanto seres humanos o amor é essencial na nossa vida, o amor é o 
verdadeiro motor da nossa existência. Contudo o amor pode ser interpretado de diversas formas e pode ser vivido em diferentes situações da experiência humana. O amor que é comumente aceite pela maioria das pessoas, é um amor condicional, é um amor que parte de uma ideia de escassez, de falta e que procura encontrar nesse amor aquilo que julga lhe faltar à partida.

E como esse amor parte de uma ideia de necessidade vai procurar quem responda a essas necessidades, estabelecendo que tipo de características pode corresponder a esse ideal. Quando encontra alguém que aparenta suprimir essas falhas, como que entra numa fase de êxtase. Este é um amor que se torna dependente da outra metade e que cria expectativas, sobre ela, que irá cobrar constantemente.

Após a fase inicial em que tudo parece cor-de-rosa e a sensação de felicidade esfusiante começa a entrar na rotina, a realidade começa a emergir e então começa-se a reparar nos defeitos que a outra pessoa tem e nesta fase muitos dos relacionamentos ou se rompem ou evoluem para um encontro entre duas vontades que integram as falhas percecionadas. Mas as cobranças irão sempre existir a cada zanga e expressões do tipo, “tu mudaste, não eras assim…”;” tu não me compreendes…”; etc, estarão presentes na relação.

Este é um amor que procura no exterior preencher um vazio percecionado no interior, e foca a sua atenção nesse mesmo exterior estando sempre dependente das circunstâncias externas para se sentir pleno e realizado, mas a sensação de falta irá sempre reaparecer novamente, pois um amor dependente do exterior só se satisfaz temporariamente.

Por outro lado quando falamos de amor incondicional temos de falar da essência do Ser, quando tomamos consciência de quem somos de facto descobrimos que nós somos amor, é dessa matéria que somos formados e como tal somos todo o amor que é possível ser e nada exterior a nós pode acrescentar o que quer que seja àquilo que já somos. Pelo contrário é através da partilha do nosso amor que tomaremos consciência de todo o amor que somos, pois só pode dar quem tem para dar e também através dessa partilha veremos o nosso amor expandir-se.

 Pois o amor incondicional quanto mais partilhado é mais se expande, ele é inclusivo ao contrário do amor condicional que se fecha, num grupo reduzido de pessoas, de acordo com os diferentes tipos de amor que se trate; amor entre casal, entre pais e filhos, entre familiares, entre amigos, etc; e como é um amor dependente, baseado na troca, eu dou-te mas também quero receber o teu amor, como que se entra numa contabilidade de amor a ver quem ama mais ou menos o outro e de que forma o demonstra.

 O amor condicional é baseado no medo, é o medo que o controla, medo da perda, da escassez que leva a que se lute para manter esse amor por forma a preencher a lacuna percecionada. Mas nessa luta constante deixa-se de se desfrutar do verdadeiro amor, pois o foco está em conservar o amor que se conseguiu amealhar.

Já ao amor incondicional basta Ser, ele é sereno e está sempre presente, não necessita de se evidenciar para se fazer sentir. Dispensa adjetivos, não exige sacrifícios nem cobra nada de ninguém, pois ele está presente em toda a existência, é o elo de ligação. E só estando presente em cada momento do existir se poderá ter consciência desse amor, mas o facto de não termos ainda consciência dele não o impede de estar sempre presente em cada um de nós, esperando o nosso despertar, pois ele não conhece tempo, nem espaço.

Esse tempo e espaço é uma ilusão que existe precisamente para ser usado nesse despertar, serve para viver experiências que catalisem a evolução do nosso nível de consciência até que estejamos prontos para abraçar a nossa pura essência. Para descobrir o amor incondicional que somos na verdade precisamos de fazer muito menos do que temos feito, devemos permitir que a nossa essência se manifeste em nós, prescindindo da necessidade de controlar a nossa existência.

Devemos confiar na perfeição da vida, que nos traz em cada momento tudo aquilo que é o necessário e o que podemos lidar, de acordo com o nosso nível de consciência, e é quando abdicamos do controle e nos entregamos sem condições que criamos espaço para que a nossa essência se manifeste na nossa realidade e ela o fará da melhor forma que cada um estiver preparado para a abraçar em plenitude.




sexta-feira, 13 de abril de 2012

Viver sem problemas


É possível viver sem problemas?

Sim e não, depende de ti, tudo se resume a uma escolha tua e essa escolha fundamenta-se na tua interpretação da realidade em que vives.Pois na verdade,não reages à realidade,mas sim à tua perceção da realidade, aquilo que percecionas induz uma interpretação, que resulta das tuas crenças, das tuas certezas sobre o que são as coisas em geral,sobre o que é a vida.

Se sentes que tens muitos problemas na tua vida, eles são problemas porque os classificas assim, eu por exemplo prefiro encarar esse tipo de situações como desafios, desafios que existem para que eu os possa superar elevando a consciência que tenho sobre quem sou e o é suposto fazer, ou melhor dizendo deixar de fazer.

Os desafios servem como um sinalizador, um despertar para a verdade da essência em nós.Nada acontece por acaso, tudo o que acontece é para que o Ser que somos se revele na nossa realidade,mas isso é uma opção de cada um,nada nem ninguém nos força a despertar, podemos escolher continuar adormecidos, continuar a viver em piloto automático,fazendo o que és suposto fazer e deixando o tempo passar.

E se for essa a tua opção, tudo bem, ela é legitima. Por outro lado se estás a ler estas palavras significa que procuras por algo mais,que sentes que tens mais em ti do que aquilo que tens experienciado até aqui.Procuras saber mais,obter mais respostas, obter mais orientação. 

Para obteres isso,na verdade não o podes obter,porque é algo que já tens, dito melhor ainda, é algo que já és.Tu és perfeita,essa é a tua natureza,pode é estar adormecida e é por isso que a vida nos vai dando desafios, para que possamos despertar, quando estivermos preparados para isso.


E à medida que formos estando preparados os desafios vão acompanhando esse estado de preparação, a vida nunca nos dá desafios que não possamos lidar, que não estejamos capacitados para os superar, ainda que alguns deles sejam,na nossa perceção, difíceis.
Perante os desafios na tua vida lembra-te:

A- Tu controlas a tua reação, tu escolhes o significado que lhes atribuis.

B- Usa a atenção plena, ou seja, focada no momento presente, quanto mais presente mais ciente do Ser estás,mais tudo flui como deve.

C- Foco no pensamento positivo, não leves as coisas pessoalmente,aquilo que te acontece não define quem és,não é um ataque à tua pessoa.Vê as coisas como elas são e procura ver o positivo de cada situação e se o fizeres irás encontrar, pois tudo tem um lado positivo, ainda que por vezes não seja evidente.


D- Age com o coração, ou seja, com coragem e vive a tua vida em pleno a cada momento.

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Quando menos é mais


A sociedade atual vive do movimento onde só quem parece que está a fazer muito é que parece querer chegar a algum lado,parece ter um objetivo definido.As pessoas tentam fazer várias coisas ao mesmo tempo e estar atentas a várias coisas ao mesmo tempo.Sem no entanto estar verdadeiramente presentes em nenhuma delas.

Numa época em que cada vez mais existem diferentes formas de estar conectados uns com os outros e em que podemos estar conectados com milhões de pessoas,estejam elas onde estiverem.A verdade é que existem cada vez mais pessoas desligadas das suas vidas vivendo em ilusões que não a sua vida.

As pessoas são ensinadas que ter sucesso é possuir cada vez mais bens materiais,ter status social ganhando muito dinheiro e exibindo-o perante os outros.São ensinados a fazer sacrifícios hoje para amanhã poderem desfrutar do que foram acumulando.

É nos ensinado que o mundo é uma selva, onde é cada um por si, que se não aproveitarmos outros virão que o farão por nós.Pois não há o suficiente para todos,logo só os mais fortes sobrevivem, tentando acumular o mais possível.Vivendo numa ditadura do dinheiro,fazendo deste o objetivo último e não como apenas uma meio para outros fins.

Tudo isso resulta de uma desconexão do Ser, resulta de uma ideia limitada sobre quem somos de facto, tidos como apenas um corpo que é controlado por uma mente egóica, e que é incompleto e que tem de procurar fora de si encontrar aquilo que o venha a completar,seja a que custo for.

No entanto, para encontrar a nossa verdadeira essência precisamos de fazer menos.muito menos do que temos feito até aqui. E iremos obter mais,muito mais e este obter mais não tem a ver com bens materiais,mas sim com a plenitude do Ser,com a consciência plena ao amor que somos,à paz e alegria que existe em nós numa quantidade ilimitada.

Perceber que somos todos um,que estamos todos conectados e que no universo existe uma abundância ilimitada,que não é necessário que os outros tenham menos e que sofram para que nós possamos ter mais e ser felizes.Pelo contrário é através da partilha que testemunhamos que de facto possuímos muito,pois só pode partilhar quem tem para partilhar.
E aqui refiro-me ao amor incondicional, à consciência que somos perfeitos tal como a vida é perfeita e que fazendo menos do que aquilo que achamos que temos de fazer,permitimos que a vida se manifeste em nós e nos indique o caminho que devemos trilhar para despertarmos da ilusão de separação e escassez.

Isto não significa a inação,o ficar em casa de braços cruzados esperando que a vida nos traga tudo,não, o que isto significa é que precisamos apenas de estar presentes, com atenção plena, em cada momento da nossa vida para estarmos atentos aos sinais que a vida nos dá para fazermos as escolhas certas, enquanto continuamos a viver esta nossa experiência humana.


sexta-feira, 6 de abril de 2012

Um bom dia

"É um bom dia para ter um bom dia."

Todos os dias são bons dias para se ter um bom dia,pois é no agora que vivemos de facto de outra forma só vivemos em pensamentos.E é uma escolha nossa que o agora seja bom ou não através do significado que atribuímos ao que nos acontece.Melhor será aceitar o que acontece pelo que acontece,sem necessidade de julgar o que acontece.

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Amor incondicional


O amor incondicional tem a ver com a tua essência e começas a ter consciência desse amor incondicional através do amor próprio.Só conhecendo quem és de facto podes vivenciar o puro amor, a mente racional,o ego, não consegue entender o que é o amor incondicional.

Pois o amor que o ego conhece é um amor que surje da necessidade,ele começa num sentimento de falta e então vai à procura no seu exterior de quem possa suprimir essa lacuna. Este amor é exigente, ele é cobrador, vai exigir que o outro corresponda à sua ideia de amor,ao seu ideal de amor.

Ele entra numa contabilidade de amor, onde regista quem dá mais ou menos amor.Frases do tipo,"eu amo-te mais do que tu me amas a mim..."; " Eu preocupo-me mais contigo do que tu comigo..."; etc. Numa espécie de deve e haver onde o equilíbrio facilmente é quebrado,pois assenta em bases frágeis.

Neste tipo de amor não se consegue ver o outro como ele é verdadeiramente,mas sim através dos filtros de sentimento de falta que originou que encontrássemos aquela pessoa,ela é um correspondente das lacunas que julgamos ter e enquanto achamos que aquela pessoa vai suprindo o que julgávamos faltar tudo corre bem,mas chega um momento em que se instala uma espécie de rotina e então surgem novamente a sensação de que falta algo.

 E neste momento muitas relações terminam e parte-se em busca de outra pessoa para completar o que julgamos faltar,mas este processo é incessante até que possamos entender que o local onde vamos encontrar aquilo que pensávamos faltar, é dentro de nós.

Através do autoconhecimento vamos concluir, através da vivência e não da racionalização, que somos perfeitos e completos na nossa essência.Que todo o amor que julgávamos faltar, existe em nós, pois é quem nós somos.Nós somos amor e tendo essa noção, entrando em contacto com a nossa essência podemos permitir que se manifeste na nossa realidade.
Para isso só aceitando-nos como somos,amando quem somos,compreendendo que a perceção limitada que temos de nós não representa quem somos de facto e que podemos escolher deixar que a nossa essência nos guie e oriente através do amor,através do poder do nosso coração.Pois a nossa essência possui a imagem geral da nossa existência,ela conhece todas as possibilidades que podemos experienciar enquanto humanos.Foi isso que viemos cá fazer,viver experiências para evoluir a nossa consciência, para, acima de tudo expandir o amor que somos através da partilha.

O amor incondicional é perceber o outro como ele é,perceber que ele é um Ser perfeito, tal como nós, e que também tem experiências que precisa de vivenciar enquanto humano e que o fará de acordo com o seu nível de consciência e irá ter comportamentos de acordo com esse nível,mas cada um faz aquilo que é o seu melhor.

E se estivermos disponíveis para ver o outro para lá dos seus comportamentos estaremos a ver com amor incondicional, com a certeza de que aconteça o que acontecer em essência somos todos um,somos todos perfeitos,somos todos amor.


segunda-feira, 2 de abril de 2012

Três passos para analisar um problema



A tua vida acontece sempre no momento presente, que é o único momento que existe, todos os outros momentos existem apenas na forma de pensamentos e quanto mais poder dedicas a esses pensamentos, mais abdicas de viver a tua vida.

Quando te vez perante um problema,ou melhor dizendo um desafio podes verificar em três passos até que ponto isso merece a tua atenção.

E esses passos são:

1 É verdade?

Ou seja aquilo que está a acontecer e que consideras um problema, é mesmo verdade?Tens a certeza absoluta que é verdade ou poderá haver outra forma de ver essa situação,possuis todas as provas de que aconteceu dessa forma?Isto para acontecimentos passados. Por outro lado existem aqueles problemas que crias sobre aquilo que pode ocorrer no futuro, por exemplo se ficas desempregado começas a criar vários cenários catastrofistas, como isto está muito difícil nunca mais vou encontrar trabalho, ou vou ficar sem nada,etc.Podes de novo interrogar-te isto é verdade?Tenho a certeza absoluta que isto é verdade?
Em vez de gastares a tua energia em hipóteses  que podem ou não ocorrer, opta por estar presente e recetivo a que as soluções surjam.

2 Isso é positivo?

Aqui questiona se essas situações podem ser positivas,se te podem permitir evoluir.Nada acontece por acaso e enquanto estiveres focado no problema estás a afunilar a tua perceção.Se por outro lado permitires-te alargar a tua perceção da realidade,tentando ver a grande imagem do que te acontece, compreendes que todos os desafios trazem com eles também a solução.Mas enquanto estiveres demasiado centrado no problema não permites que a tua atenção repare nas soluções,nas oportunidades que se te apresentam em cada momento. Todas as situações são oportunidades de aprendizagem e crescimento se assim o permitires,só precisando de estares recetivo e sem medo do desconhecido,pois a inovação para o ser tem que ser desconhecido,de outra forma não é inovação.

3 Isto adiciona algo àquilo que sou?

Podes questionar se aquilo que te acontece pode adicionar àquilo que é a ideia que tens de ti,ou seja, se te permite evoluir em consciência. E sempre que adicione então é algo que nada tens a temer,podendo nalgumas situações não ser tão evidente que essa vantagem exista,mas a melhor forma de o verificar é ouvindo a tua intuição,não a voz do ego, que te amedronta e leva a reparares no lado negro das situações.Já a tua intuição vem da tua essência e ela sabe tudo acerca de ti.A tua essência é perfeita,ela é puro amor,é paz e alegria. Tu escolhes quem queres ouvir e fazes essa escolha em cada momento e para isso só precisas de estar presente.



Seguindo estes passos em face a qualquer problema permites alargar a tua atenção e criar espaço para que as soluções que existem dentro de ti se possam tornar conscientes.É sempre dentro de ti que encontras as soluções para todas as tuas duvidas.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...