quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Permita-se sentir aquilo que está a sentir



Aprender a lidar com as emoções e sensações que se manifestam em ti é o caminho para viveres uma vida plena e de satisfação, tal como mereces e tal como te está destinada, se assim o permitires. De seguida deixo-te algumas dicas de como fazer para lidar com as emoções.

Tu não és limitado ao que sentes

As emoções e sensações manifestam-se em ti, elas não são a totalidade daquilo que és. Tu és muito mais do que as sensações e as emoções que vais sentindo, que vais vivendo. No entanto enquanto humanos a tendência encontra-se na identificação plena com aquilo que são as emoções e sensações e pensamentos associados que surgem em cada momento. O que resulta dai é uma limitação ilusória do teu poder e uma submissão ao que surge como uma inevitabilidade. Mas tu és muito mais do que isso, tu és o espaço de consciência onde tudo isso ocorre e tornando-te testemunha dessas sensações e emoções ganhas liberdade sobre os efeitos que elas produzem em ti.

Fazer amizade com aquilo que sentes

Aquilo que sentes não podes deixar de sentir porque é o que estás a sentir e no entanto muitos de nós por vezes não quer sentir aquilo que está a sentir e tudo tenta para deixar de sentir o que está a sentir. Só na realidade quanto mais se resiste a sentir o que se está a sentir, quanto mais se procura evitar sentir o que se está a sentir, o que daí resulta é que essas sensações, essas emoções que queremos a todo o custo evitar, ganha mais força sobre nós, ganha mais influência, resultando desse modo um resultado contrário ao que desejávamos. A forma de resolver passa por em vez de resistir aceitar aquilo que está a sentir, fazer amizade com o que está a sentir e isso significa reconhecer o que está a sentir pelo que é, na forma como se manifesta no seu corpo, no conjunto de pensamentos que lhe estão associados. Procurar apreender o que lhe está a comunicar, isso mesmo, fazer amizade passa por falar com essa emoções, dar-lhes espaço para que se manifestem e desse modo é você quem controla o poder que essas emoções tem sobre si e os efeitos por elas produzidos e tal como surgem elas partem após expressarem o que tem de expressar.

Estar alinhado com a essência

Alinhar com a essência é resultado de estar presente no agora vivendo aquilo que é pelo que é, sem rejeitar nada, mesmo o que não gosta, mesmo o que desejaria que fosse diferente, porque não pode deixar de lado partes daquilo que você é, o todo é indivisível, mesmo que procure ignorar, ele continua sendo como é. Quanto mais alinhado mais em fluxo com a realidade está, menos barreiras terá que superar para viver o que tem de viver e desfrutar mais daquilo que tem para viver, com menos resistência e mais em sintonia com a sua essência perfeita. Sendo visível na realidade o quão alinhado está com a sua essência, quanto mais desconfortável, quanto mais resistência sente na sua realidade isso significa que mais desalinhado está com a sua essência. Ao estar alinhado com a essência reconhece que nada acontece por acaso, tudo contribui para o seu crescimento, contribui para elevar o seu nível de consciência e desse modo a guerra com a realidade cessa e a paz que o habita torna-se manifesta na sua realidade.

Ser mais empático

A empatia significa perceber a realidade do ponto de vista do outro, procurar sentir como o outro está a sentir e não julgar desde o seu ponto de vista que é necessariamente diferente do ponto de vista do outro. Isso não implica que tenha de concordar, que tenha de aceitar como certo para si aquilo que o outro faz, aquilo que o outro está a sentir. O que implica é que se permite colocar no lugar do outro e desse modo verá que o outro procura fazer o seu melhor de acordo com o seu nível de consciência, mesmo aqueles que tem comportamentos que considera como desadequados, do ponto de vista deles existem razões plausíveis para tais comportamentos, mais uma vez reforço que isso não implica aceitação incondicional da sua parte porque se esses comportamentos forem desadequados ao que é tido como legal, como razoável, como agressivo perante os demais, esses comportamentos devem de ser lidados para colocar um termo aos mesmos, não deixando no entanto essas pessoas de serem seres humanos que devem de ser lidados como tal e como nada acontece por acaso, aquilo que eles vem ensinar à sociedade em que estão inseridos deve de ser lidada de frente em vez de ser ignorada ou chutada para canto. Lidando de frente a ocorrência desses comportamentos vai diminuindo e com empatia chegará o momento em que deixa de ser necessário a sua ocorrência.

Tempo livre para ser

É relevante que se conceda uma pausa nesta sociedade contemporânea tão acelerada, onde tudo acontece rapidamente e por vezes se esquece de valorizar aquilo que sendo básico é fundamental, é essencial para aquilo que somos, coisas como a respiração, o ar que respiramos são dados como adquiridos e desvalorizados a não ser quando nos falta. Dando valor ao que somos tal como somos, relembrando a quantidade de funções que acontecem em simultâneo para garantir a vida que somos. Cada ser humano é um universo por si só, dentro de si acontecem muitas funções que estão interligadas e que lhe permitem ser quem é. Por isso dar-se um tempo só para si, por mais pequeno que seja, é relevante para sentir a sua essência e relembrar o quão perfeito já é sendo como é. Para relembrar que tem muitos mais recursos em si do que julga possuir e tem muito mais poder do que julga ter. Ao tomar um tempo livre para si permite-se deixar respirar o ser pleno que é e que ele se manifeste no aqui e agora e lhe mostre o caminho a seguir.



terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Aprender a lidar com os pensamentos



Aprender a lidar com os pensamentos é a chave para a tua liberdade e maior desfrute da realidade em que vives. Os pensamentos ocorrem em ti mas eles não te limitam, a não ser que o permitas. E a tua permissão está na tua identificação total com aquilo que pensas. Normalmente os seres humanos tendem a acreditar que são apenas aquilo que pensam, aquilo que surge na sua mente na forma de pensamento.

De que forma os pensamentos ganham relevância na tua realidade, de seguida veremos algumas dessas formas:

A primeira é a identificação, quanto mais identificado com os pensamentos estás mais dependente dos mesmos estás, mais efeito em ti produzem. Essa identificação, essa colagem aos pensamentos leva a que se associe o que pensamos com a personalidade que acreditamos ser. Isto é o mais "normal" acontecer nos seres humanos e quando esses pensamentos são bons tudo corre bem, já quando os pensamentos são maus, são considerados por nós como negativos isso espoleta em nós efeitos que levados ao extremos são perniciosos e indutores de ações terminais. 

A segunda tem a ver com a emoção, ou seja quando associados aos pensamentos as emoções são potenciadoras dos efeitos dos mesmos na nossa realidade. Quanto mais imbuídos de emoção estão os pensamentos mais significativos se tornam, maiores os efeitos produzidos em nós e no modo como se reflectem nos acontecimentos que iremos experienciar. A emoção é uma espécie de amplificador físico dos pensamentos e que se manifesta de múltiplas formas em nós, seja no nosso corpo seja no nosso entorno.

A terceira tem a ver com a frequência, ou seja com o número de vezes que determinados pensamentos ocorrem em nós e serão tanto mais relevantes, terão tanto efeitos quanto maior for a frequência com que ocorrem os pensamentos. Pensamentos recorrentes acabam por te aprisionar aos efeitos desses mesmos pensamentos. Entra-se num loop crescente que limita a perceção do real para ti. E quanto mais pensas em algo mais pensamentos do mesmo género tende a ocorrer. 

A quarta tem a ver com a perceção, a qualidade dos pensamentos que alimentamos condiciona a perceção do que consideramos como sendo a realidade. Os pensamentos limitam a nossa noção do real, se nos falarem de algo que nunca pensamos antes a nossa realidade expande-se, se por outro lado fizermos sempre o mesmo e alimentarmos o mesmo tipo de pensamentos a nossa realidade fica confinada ao que sempre foi.

Então o que podemos fazer para aproveitar ao máximo a utilidade dos pensamentos, sim porque os pensamentos são essenciais à experiência de ser humano, à noção de personalidade que construímos enquanto humanos. Os pensamentos por si só não são um inimigo a abater, eles tem relevância de acordo com o bom ou mau uso dos mesmos que fazemos. 

Começa então a simplesmente observar os pensamentos que surgem na tua mente, toma nota do tipo de pensamentos que mais se manifestam em ti, aquele que mais prendem a tua atenção. Quando mais ciente deles estiveres mais capaz de agir te permites ser sobre os mesmos. 

Ao observar os pensamentos, sem rejeitar ou focar em nenhum em especial, começas a notar no espaço que existe entre os pensamentos, de início pode ser um pouco complicado, mas com prática vai ficando mais simples. Desse modo tomas consciência que és maior que os pensamentos, que não estás limitado por eles e que tens o poder de escolher que poder concedes aos mesmos.

Porque de facto os pensamentos associados às emoções induzidas, são criadores da realidade que experiencias enquanto humano. Mudando o tipo de pensamentos que alimentas através da tua atenção, do teu foco e das emoções que lhes associas, fazendo isso mudas a tua realidade, mudas a tua vida. Começa hoje mesmo a observar e a recuperar o poder imenso que tens em ti para que possas desfrutar ao máximo da vida que mereces. 


segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Dicas para estar bem consigo própria



Cada ser humano é uma realidade complexa por si próprio, ele é feito duma imensidão de características que o distinguem dos demais e como tal não existem receitas que sejam ótimas para todos de igual forma, sendo que existem situações, atitudes que se podem praticar que servem a todos ainda que de forma diferente, ou seja, uma mesma atitude terá efeitos diferentes de acordo com quem a pratica e os benefícios que retiram, ainda que sentidos de forma diferente, serão positivos por si só.

É por isso relevante a cada ser humano no meio da sua complexidade estar bem consigo próprio, só desse modo poderá estar recetivo a estar bem com os demais humanos que terá de interagir ao longo da sua existência, pois o ser humano é um ser relacional, ele não existe por si só, ele existe também pela relação que estabelece com os seus semelhantes.

Deixo de seguida algumas dicas que lhe permitem melhorar a relação consigo próprio e desse modo com todos os que fazem parte da sua realidade também.

Aceitar que não é perfeito

O ser humano não é perfeito e assim sendo isso é naturalmente perfeito, pois é na vivência das suas imperfeições que cada um de nós se vai descobrindo, que vai sendo chamado a melhorar e elevar o seu nível de consciência. O aceitar que não é perfeito permite deixar de ser extremamente exigente consigo mesmo, permite lidar melhor com as suas imperfeições e libertar espaço na sua atenção e energia para lidar com aquilo que é, pacificamente, sendo depois visível na sua realidade isso mesmo. 

A não aceitação das suas imperfeições leva-o a entrar em guerra consigo mesmo e isso será espelhado na sua realidade através do desconforto na sua "pele" e nas interações que estabelece com os demais.
Este aceitar que não é perfeito não significa resignação e nada fazer quando deteta essas imperfeições, o que significa sim, é que reconhece as suas imperfeições e lida com elas de forma a poder melhorá-las sempre que possível ou integrá-las na sua realidade quando não seja possível melhorá-las. 


Deixar de levar tudo pessoalmente

Aquilo que os outros fazem diz deles próprios, aquilo que você faz diz de si. Logo o que isso significa é que estar bem consigo própria passa por não levar tudo como um ataque pessoal, levar tudo que os outros fazem como se fosse direcionado a si, mesmo nas situações que o sejam de facto.
Só aquilo que aceitar como seu pode fazer efeito em si, ter influência naquilo que sente. As coisas são como são aquilo que pode variar é a interpretação que dá ao que acontece, é o poder que permite que esses acontecimentos tenham sobre si e a sua realidade. 

Tudo aquilo que pensa de desagradável sobre as outras pessoas, sobre as suas ações, resulta em desconforto para si, gera sensações e emoções negativas em si e é você quem as cria, quem lhes dá vida. Ainda que lhe pareça que a culpa é dessas pessoas, pelas atitudes que tomaram, na realidade é você que concede permissão para que essas sensações e emoções desagradáveis e dolorosas possam encontrar espaço para se manifestarem em si.

Se deixar de levar tudo como um ataque pessoal, permite-se ganhar um distanciamento sobre as ocorrências na sua realidade e desse modo pode escolher que influência, que impacto podem gerar em si. É a sua atenção que pode empoderar ou enfraquecer os efeitos em si em resposta ao que perceciona na sua realidade.


Observar os pensamentos

Os pensamentos são estórias acontecendo a todo o momento na sua mente e que na maioria das vezes você está totalmente identificado com os mesmos. Você crê ser aquilo que pensa. No entanto os pensamentos acontecem em si, mas são muito mais pequenos do que você é de verdade, daquilo que é a sua essência. E de que forma pode tomar consciência disso? Através da observação dos pensamentos, quando se permite observar os pensamentos cria uma espaço entre aquilo que são esses pensamentos e aquilo que é o observador dos mesmos. 

De início pode ser um pouco complicado devido à habituação de anos identificado totalmente com esses pensamentos, mas com prática isso vai acontecendo e vai reparando nos espaços entre pensamentos e pouco a pouco vai ficando mais notório e consciente em si.

Os pensamentos não são todos iguais, não tem todos o mesmo valor e autenticidade, aquilo que lhes confere valor é a sua atenção. Há pensamentos que passam rapidamente e você esquece-os, assim como existem outros que são recorrentes e ocupam muito espaço na sua atenção, podendo desse modo condicionar a forma como vê, como sente e experiencia a sua realidade.

A sua atenção e emoção dá vida aos seus pensamentos fazendo com que se tornem reais na sua experiência humana. Aquilo em que se focar torna-se real para si e como você é o criador dos mesmos encontrará evidências que reforçam essas criações.


Quanto melhor estiver consigo mesma, mais em paz com a sua realidade estará. Amando aquilo que é, pelo que é, deixando cair expectativas erradas de controlo sobre a realidade e como esta deveria de ser mais em harmonia com a vida estará, mais em fluxo estará e tudo fica mais simples.

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

3 Dicas para potenciar o teu ano



Um novo ano deu inicio e em vez de renovares desejos sobre o que desejarias que mudasse na tua vida e que ao fim de alguns dias esqueces e mergulhas nas mesmas atitudes e ações de sempre desejando que produzam resultados diferentes que como sabes acabam por nunca acontecer. Tu podes fazer diferente e isso poderá levar a resultados melhores ou não, mas seguramente permitir-te-à crescer, evoluir. Aqui ficam algumas dicas que te ajudam a potenciar o teu ano.

Libertar bagagem

As mudanças que desejas na tua vida precisam de espaço para acontecer, quer na tua atenção, quer espaço físico. Enquanto estiveres apegado ao que te é conhecido, ainda que partes desse desconhecido já não te sirvam mais, mas continuas apegado porque já sabes com que contar, já sabes como lidar com isso. 

No entanto a frustração vai aumentando porque sabes que precisas de mudar e as mudanças não acontecem. Libertando espaço sem apegar ao que julgas ser o melhor para ti que possa surgir, tu permites que a vida te surpreenda e verás como ela está desejosa por o fazer. A vida sabe o que é o melhor para ti, mas respeita a tua vontade e a tua disponibilidade para aprender e evoluir, ela respeita os teus ritmos.

Deixando partir o que já não te serve mais, aquilo que já nada acrescenta porque já cumpriu a sua função, já te ensinou o que era suposto, tu permites que o novas situações surjam, novas pessoas surjam e te tragam novos desafios e confirmações também. Ninguém surge por acaso nas nossas vidas, seja por muito ou pouco tempo, as pessoas surgem e permanecem o tempo certo nas nossas vidas para nos ensinar e aprender connosco. E depois tal como surgem podem partir cada um levando um pouco do outro e mais ricos para enfrentar novas situações.

Aceitar a diferença

Todas as pessoas são diferentes, cada uma é a soma de todas as aprendizagens que foi tendo, de cada contacto das pessoas que foram surgindo nas suas vidas, são resultado das circunstâncias em que cresceram e foram educadas. Isso faz com que a perspectiva que cada um tem sobre o que é o melhor e o pior para si seja diferente. 

E em face a uma mesma situação, o modo como cada pessoa perceciona essa mesma situação é diversa. Assim sendo podes entrar em conflito com as diferentes visões dos outros ou aceitar as suas diferenças de opinião, aprender com elas aquilo que te for mais útil e ficarás assim mais rico sem deixar de lado aquilo que é a tua versão, poderás sempre manter a tua opinião ou evoluir essa mesma opinião. De uma  forma ou de outra ficas sempre a ganhar.

Aceitando a diferença descobres como é rico e abundante o mundo, ele aceita todas as opiniões, todas as perceções da realidade, não exclui nenhuma. A diferença é o que te permite evoluir, o que te permite expandir a tua perceção da realidade e elevar o teu nível de consciência. Porque diferente não implica que seja pior, que seja mau, é apenas isso mesmo, diferente e as coisas vão evoluindo ao longo dos tempos, temos hoje situações que à décadas atrás eram inaceitáveis e hoje são banais, como por exemplo o direito a votar para as mulheres, o direito ao divórcio, o casamento de pessoas do mesmo sexo, etc.

Praticar a presença no agora

O único momento real é o agora, tudo o resto é uma construção mental, existe apenas sobre a forma de pensamento. Seja um passado que já não podes alterar, a não ser no modo como permites que te afecte, seja um futuro que tanto anseias mas que nunca chegará porque quando ocorrer será sempre no agora. 

É possível praticares estar presente no agora e fazes isso tomando atenção aos pensamentos que surgem na tua mente e quanto mais observares esses pensamentos mais ciente ficas que tu és muito mais que esses pensamentos. Os pensamentos ocorrem em ti, mas não te definem, não te limitam a não ser que escolhas que o façam.

De inicio pode parecer difícil esta observação dos pensamentos e presença focada no agora, mas com prática vais conseguindo cada vez melhor porque de facto é o teu estado natural, é a tua essência viver o agora livre de limitações, livre de condicionalismos. Os pensamentos não são maus por si só, aquilo que se pode tornar "mau" é o apego aos mesmos e total identificação.

Tu és livre e tens tudo o que necessitas no agora para desfrutar em pleno da tua vida tal como ela é. Ao praticar a presença no agora relembras que assim é, experimentas que assim é. Mais do que palavras que ouças ou leias, é a experiência que verdadeiramente te comprova aquilo que és de verdade e o quão forte e poderoso és, sendo como és.

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Make it count



This is the beginning of a new year and many people set goals of things to accomplish or changes they want to make. But in fact instead of goals they are setting wishes, desires, because they do nothing to achieve the goals, they do not set a time schedule to achieve them. It is just a whim of new year, nothing more.

If you truly desire change to happen in your life, it can only star first within you. It is within you that real change occur, it is there that true answers can be found by yourself, if that is what you really want. If it is the truth that you are seeking, you will find it only within you, no matter how far you may travel, no matter how many people and so called experts you may consult, it is only within you that real answers can be known.

The change that you seek it is waiting you wherever you stand right now.

You know much more than you think you know. Your true essence is wise, it knows it all, it is all. There is nothing happening outside of it, no matter the name you put it, you are it. But the you I am talking about, it is not the you you think you are.

The you you think you are is just a limited part of your true self. It is known as ego, this personality that you've been raised to believed to be all of you. You are it also, it is part of you and it is helpful in the existence of this human reality. But you are more than just a body and the mind controlling it.

I am not telling you nothing new, you know this, your essence knows this. Just allow yourself to remember this. Go within and you will find proofs of that, not because I say so, but because you will experience for yourself, you will feel it for yourself.

Knowing this will set you free to experience even more this human life, this limited experience of self. There is nothing wrong with you, you are not perfect as a human being, but your essence is perfect. Your essence knows no difference between what you deem as wrong or right, it encompasses all, it embraces all.

So if it is change that you are looking for start by acknowledging your current circumstances  as they are. See what makes you feel good, satisfied and what makes you feel bad, angry, unsatisfied. Instead of avoiding this last ones, reach for them and learn from them. They point to you what can make you evolve your awareness of yourself and your role in this human reality.

This moment is a excellent moment to start. Now is always the best moment, because there is no other moment. If you wait to the perfect ideal moment for you to start, it will never come. So this is it, now is the time for you to embrace what you truly are and get in the flow of life. Enjoy the ride with all ups and downs, no matter what may come you still alright, your essence remains perfect as it is, nothing can change that. Make it count

quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Entrega-te com amor



Tudo o que acontece na tua realidade tem um propósito, nada acontece por acaso e se acontece é para o teu bem, é para a tua evolução. Todas as situações sem exceção, as que consideras como boas e as que tens como más, como negativas. 

É a tua atitude que influência o tipo de experiências que terás de passar, perante situações que julgas como negativas para ti, que julgas como adversas, tu tens a escolha de as aceitar, de aprender com elas ou então rejeitá-las, evitá-las e daí o que ocorre é uma crescendo da influência desse tipo de situações na tua realidade.

Aquilo a que resistes persiste porque para rejeitares algo isso requer a tua atenção, o teu foco e onde colocas a tua atenção ganha força sobre ti e logo na tua realidade. Por isso a melhor forma para lidar com tudo o que não gostas, passa por reconhecer primeiro tais situações, ver de que forma isso se reflecte em ti e com isso em mente aprender com isso para elevar o teu nível de consciência.

O ser humano não é perfeito e nem é suposto que seja, é precisamente a possibilidade de superação desses defeitos que leva à evolução, que leva ao crescimento pessoal. O teu foco pode estar no queixume, na vitimização ou então podes assumir as rédeas da tua vida, não no sentido do controlo da mesma, mas sim no sentido de aceitação da mesma, de ação e escolha da influência que permites que tenha em ti.

Cada ano que passa é resultado de um somatório de acontecimentos que geram sentimentos, que geram sensações. Aquilo que és em essência é perfeito e nada pode mudar isso. Enquanto humano és imperfeito e tendo consciência que és muito mais que apenas essa forma humana, podes-te permitir desfrutar em pleno de cada situação da tua vida tal como ela se apresente.

É por isso que todas as pessoas que estão na tua vida neste momento são as pessoas certas, elas tem algo para te ensinar sobre ti e também tem algo a aprender contigo sobre elas mesmas. Ninguém de verdade te pode fazer mal, ninguém te pode diminuir, isso cabe-te apenas a ti esse poder.

Tu és o teu pior inimigo, o único com capacidade para sabotar o desfrute da realidade tal como ela é. E sim por vezes isso é expressado na tua realidade através das ações de outras pessoas que surgem na tua vida para espelhar essas tuas crenças, essas tuas criações.

Tu és poderosa, tu podes fazer mais por ti e pela tua realidade e fazes isso através da aceitação daquilo que és, tal como és. Indo dentro de ti descobres as respostas a todas as tuas dúvidas, encontras a verdade daquilo que julgavas que te faltava e que sempre esteve em ti, dentro de ti, é tudo aquilo que tu és, nada te falta e isso vai muito além dos bens materiais, sem excluí-los.

Permite-te ser, simplesmente ser e entra em fluxo com a vida. Faz isso com amor e verás que tudo está bem tal como está e que no momento certo o que tiver de mudar, mudará, quem tiver de sair da tua vida, sairá e quem tiver de entrar na tua vida, entrará. Confia e entrega.

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

Descobre a felicidade genuína



A felicidade que procuras está onde estiveres e vai onde fores pois ela existem em ti, é parte da tua essência. A felicidade da forma como é percecionada pela maioria dos humanos é apenas um conceito, uma ideia baseada mais num estado de alegria esfuziante e êxtase, e esse conceito é limitado, pois a felicidade, sendo também isso, é muito mais do que isso.
  
A felicidade é estar em contacto com o momento presente tal como ele é e saber que ele é perfeito, seja qual for a perceção que tenha desse momento. É estar em fluxo com a vida que é com desapego pois nada limita aquilo que é em essência.

Tendo essa consciência de felicidade significa que perante os momentos que serão tidos por ti como menos bons, como desagradáveis, sabes que em essência eles não te afectam e que por muito mau te pareça, por muito que te traga situações dolorosas, isso é temporário, mas a essência do que és é intemporal.

Quando tens a noção da verdadeira felicidade deixas de exigir demais dos outros, deixas de depender de terceiros para que te façam feliz, para que te preencham e te façam sentir plena porque nada te falta, tu és inteira e por isso ninguém te pode dar aquilo que não te falta. Quando muito poderão dar-te uma noção de preenchimento da estória de falta que criaste. Mas isso é mera ilusão.

Quando despertas e começas a relembrar quem és de facto tornas ciente em ti que nada te falta e em vez de exigir aos demais que fazem parte da tua vida que te completem, que te dêem o que crês que te falta, que cumpram as expectativas que criaste sobre eles e que nunca irão cumprir gerando assim apenas frustração para ti.

Passas a aceitá-los como são, a desfrutar da sua companhia pelo que são e pelo que te ensinam sobre ti. Sem expectativas permites-te elevar o teu nível de consciência e desse modo receber e interpretar os sinais que a vida te dá. Pois a vida está em constante diálogo contigo e só te pede um pouco da tua atenção.

A felicidade que tanto desejas não depende dos bens materiais ou de determinadas condicionantes profissionais ou sociais. A felicidade que desejas depende apenas da tua disponibilidade de a reconhecer na tua atenção pois ela esta sempre pronta a ser tida, ser sentida por ti, seja sob a forma de momentos alegres e preenchidos, seja sob a forma de desafios que a vida te coloca para que te centres no essencial.

Feliz é aquele que abraça a vida por inteiro tal como ela se apresenta em cada momento. Se te pede que chores então chora, se te pede que dês gargalhadas então dá, se te pede o teu silêncio desfruta-o e assim sucessivamente. 

É simples e apenas tu a pode complicar quando procuras ver para lá do que se te apresenta pela vida, quando procuras condicionar e forçar para que as coisas aconteçam do modo que julgas ser o melhor para ti e para os que fazem parte da tua vida. Quanto mais tentas forçar a realidade mais esta te mostra que não é esse o caminho e vai-te dando resistência para que caias em ti e relembres a essência do que és.

Experimenta por ti, pois tu sabes tudo isto, este texto é mais um sinal da vida para que relembres quem és, para que vás dentro de ti e te permitas simplesmente ser aquilo que já és. Plena como és, perfeita como és, nada mais sendo necessário.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...